10 de abr de 2018

DEVAGAR E LENTAMENTE

vou morrer
eu sei
às vezes até quero
morrer
rápido
assim
fulminante
mas
a vida ainda grita
dentro de mim
ainda
há muito por vir
então
quero
que a vida aconteça
devagar e
lentamente

que eu morra
depois
de tudo
ainda não
faltam amores
paixões
lugares

faltam
poesias
e rostos
ainda desconhecidos

quero vida
devagar e lentamente