9 de jun de 2017

NUNCA FALEI DE TI


nunca
falei
de ti
a ninguém

nunca
expus
a dor
que teu veneno
me causava

sempre
silenciei
teu grito
em minhas madrugadas

jamais
falei
dos versos
das crônicas
e toda essa novela

sempre
te deixei ali
incólume

aprendi
a te deixar ali
sem precisar
de nada
do que era teu

eras
tudo o que um dia
como tudo
iria morrer

e morreu