14 de jun de 2017

NUMA GAVETA QUALQUER


tempos
deixei
ser
quem fui

há tempos
perdi
o sorriso
em qualquer lugar

cultivei
as cicatrizes
em mim
e dores
já não doem mais

deixei
rastros
para trás
e trago comigo
meu passado

para que eu me lembre
quem nunca
fui

há tempos
me esqueci
numa gaveta qualquer