14 de jun de 2017

TE VIVEREI

beberei
ainda
este teu veneno

mesmo
que eu morra
na hora
seguinte

ainda
sentirei
na boca
o suor da tua pele

ainda
que eu esgasgue

serei
teu
nas mentiras
dos teus versos
mal declamados

ainda
que na manhã
seguinte
não reste mais nada
de teu abraço

te viverei
ainda
que depois de tudo
não reste nada