28 de jun de 2017

APENAS ESCREVO

apenas
escrevo
sem intenções
sem pretensões

para me esvaziar
das tolices diárias
para que nenhum
desejo
seja maior
do que meu desejo de seguir

apenas
escrevo
para que este rio
siga fluindo
para que minhas artérias
não entupam
com tanto sentir

sigo
assim
entre amores que invento
entre paixões
e prazeres sórdidos

para que a vida valha
a pena
e meu viver
jamais passe em branco