19 de mai de 2017

JARDINS VAZIOS

vi flores
em jardins vazios

senti
perfumes
onde nem vento havia

amei
amores
que eram vertigens

tropecei
em estradas sem pedras
e me afoguei
em
mares de águas rasas