18 de mai de 2017

AUSÊNCIA

tudo
agora
é ausência

tudo
se foi
e o que ficou
morreu

tudo
se quebrou
rachou
secou

agora nada
ruas desertas
coração morto no peito

seco
calado
calafrio