21 de jan de 2017

VORACIDADE

queres
brigar
queres
meu silêncio
meu desprezo

queres
minha voracidade

queres
minha cama
minha água
minha sede

queres
beber
da minha boca
tua saliva

queres
meu amor
e minha guerra
meu ciùmes
e minha falta de senso

queres
que te coma
em noite fria
e que sejas teu cobertor

queres
ser meu veneno
e minha cura

meu desamor
meu desalinho
minha vastidão

meu deserto
meu cigarro
minha morte
meu pecado