21 de jan de 2017

ESCURIDÃO

sou
a tua escuridão
tua penumbra

sou teu lado B
teu vício
tua dor

o sangue
que escorre
por entre tuas pernas

sou o vil
o mal
e o amor
entre todos

sou
a fenda
que não se abre
a falta
de coragem
e o soluço

eu sou
o largo
o imenso
e teu silêncio

sou tua noite
teu véu
tua poesia

abismo
teu céu

eu sou
tua noite
de insônia
a unha roída
e o sofá rasgado

eu sou
o sol que te desperta
e a ressaca
que te maltrata

entre todos
eu sou
o amor que te ama