3 de dez de 2016

OLHANDO

Eu fico
Te olhando
Me perguntando
Onde teu rio
Vai me levar
Mesmo sabendo
Nadar
Tenho receio
Das tuas
correntezas
Não sei
Se és rasa
Ou profunda demais
Estas tuas águas
Sei
Apenas
Que me atrai
Que me faz querer
Te querer e eu
Nunca fui de ficar
Com meu barco
Preso ao cais...
Ou deixo
Que me arrastes e me afogues
Ou fujo de ti
Para o meu deserto
De tantas incertezas...