18 de nov de 2016

SAMARA R ARAUJO

todos
os dias
ainda
diante
de minha insônia
me traz
doces
poemas

no despertar
da vida
na beirada
da noite
nas horas
sem horas
marcadas
me traz
sempre belas palavras
às vezes
penso
repenso
e não digo nada
porque me faltam
palavras
é tanto
sentir assim
dispendioso
que recolho
no sentir
só pra deixar fluir
sempre
uma palavra
um poema