7 de nov de 2016

ROSANGELA SANTIAGO

eu
não jogo poesias
fora
e nem as
reescrevo

o que minha
dita
escrevo
ainda que com
rasuras
eu não
jogo fora a vida
minhas horas
minha existência
mesmo que amanhã
haja algum
arrependimento
amo
amar o amor
ainda
que o amor
possa machucar
ainda
que o amor
aprisione
não passarei
por esta vida à toa
deixarei
por onde passar
rastros da minha existência