16 de nov de 2016

ROSANGELA PONTES

não quero nada
ser nada
quero
apenas que me deixem
ficar onde estou
quero
apenas
que permitam
escrever
falar
de tudo
deixar
que tudo escorra
para fora de mim
não quero nada
ser nada
quero
apenas
ficar aqui
com a minha cadeira
quebrada
com a luz apagada
e com a poesia fluindo
sem pressa
apenas vivendo
apenas sentindo