19 de nov de 2016

NINFAS PARREIRAS

esse
relógio
que
fica
gritando
em meu ouvido

esses
ponteiros
que correm
apressados
não tenho tempo
pra nada
sobrevivo
com esta minha sobrevida
e este
relógio
que me consome
segundo a segundo
me deixa
acelerado
agitado
minuto a minuto
essas horas
me deixam plena confusão
e esses
ponteiros não param