19 de nov de 2016

MICHELE SIMÕES

sonhos
e sonhos
perdidos
desejos
parados
encarcerados
pedindo
a liberdade
de um amanhã
que nunca chegou
sonhos
e sonhos
e momentos
que ficaram
nas areais
de uma praia qualquer
um vento
que soprou
sem direção
uma vertigem
que ficou
como tatuagem
sonhos
apenas sonhos