7 de nov de 2016

MAYARA SOARES

não fico
parado
pensando
em poesia

nunca fiquei
olhando
para o papel
pensando
no que iria
escrever
sempre
escrevi antes
mesmo de sentir
antes mesmo
de pensar
apenas
escrevo
o dita
o coração
e sempre
me traio
e sempre estou
um passo além
de mim
do mundo
que vivo
e do mundo real

sempre
algo
que me encanta

sempre
algo
que me rouba de mim