17 de nov de 2016

MARTINHA OLIVER

meus machados
estão quebrados
meus escudos
ando
por ai
sem armas
sem medo
que a vida
ali se acabe
devo seguir
com cuidado
entre tantos
abismos
entre
tudo
o que me é oculto
algumas guerras
não são minhas
de que me servem
então as armas
ando
por ai
sem medo
querendo
o amor
que eu já tenho