1 de nov de 2016

LACE LUIZA

vou escrever
a beleza
que vejo
vou escrever
a fragilidade
que sinto
vou dedilhar
teu sorriso
deixar que flua
em mim
tua imagem
vou
olhar o céu
sentir o cheiro
da terra por onde pisas
e te sentir
assim
viva
na imaginação
da poesia
que arde
vou
deixar
você guardada
num canto
do meu eu
poesia
poesia