16 de nov de 2016

KATTYLLA FELIX


na minha
cadeira
de balanço
penso
os versos
que escrevo
às vezes
sem querer
adormeço
e tenho
lindos sonhos
acordo
ainda mais
poesia
acordo
ainda mais
cheio de vida
na minha
cadeira
de balanço
eu simplesmente amo
sem medo
ou receio
porque o mesmo amor
que aprisiona
é o mesmo amor
que liberta
e hoje aqui
nesta minha cadeira
de balanço
te dou
versos que escrevi
enquanto os sonhos brincavam comigo...