8 de nov de 2016

JULIA MARIA MELO

vou ali
ver a vida passar
vou sentar
num banco
acender
minhas lembranças
e deixar
que elas queimem
devagar
vou ali
olhar
aqueles que correm
perdidos
por essas tantas ruas
procuram e
não se acham
vou ler
o jornal
de ontem
nada mais me
interessa
e essa vida que passa
ali todos os dias
na minha janela
não é a mesma
que escorre pelo esgoto
desta mesma minha cidade