14 de nov de 2016

GINA RUBILAR

eu
hei
de te encontrar
na luz

na mesma
luz
destas
avenidas
avenidas
destas cidades
deste mundo
deste mundo
eu
hei
de te escrever
mesmo
que me faltem palavras
hei
de te encontrar
sem razões
porque a vida
é feita
de encontros
e desencontros
nestas tantas avenidas
nestes tantos espaços
vazios