7 de nov de 2016

DEUZA MARTINS

quero
abrir
todas as janelas
do meu mundo
cinza
e ver sorrisos

quero
abrir
as portas
pra sempre
vir
alguém chegar
as portas
também estão
abertas
a partidas
sou um porto
sem dono
mar que leva
e trás
sou vento
que sopra
eco sem voz
quero deixar
que venham
e que partam
deixando um pouco de si
e levando sempre
muito de mim