1 de nov de 2016

DELACIR RIOS

não
vou escrever
tua poesias
nas areias
de um mar qualquer

não quero
que as ondas
removam
por ciúmes
tudo aquilo que te escrevi
vou em rochas
firmes
para que nem o tempo
possa ser capaz de apagar
vou escrever
tua poesia
nas asas do vento
nas pétalas da rosas
sentirás em cada brisa
o perfume
das rosas
e os versos
eternos de tua poesia