25 de nov de 2016

DEJANIRA DE SOUZA

tento
respirar
me falta o ar
tento
beber
já não tenho
sede
amar
meu coração
já não se importa
é só a vida
lá fora
tento
viver
mas falta vida
tenho
demais
sobrevida
e mato
todos os dias
meus ânseios
viver
nunca foi tão impreciso
tento
respirar
me falta o ar