1 de nov de 2016

DÉBORA ROSA

fico
tateando
tuas sombras
a procura
esquecida
de tua imagem

olho
pelas ruas
a procura
de um rosto
que caiba
em teu rosto
busco
palavras
que escrevam
tua poesia
sopra
a brisa
mansa da noite fria
olhos
fechados
tentativas vãs
de saber
quem tu és
e onde te escondes