25 de nov de 2016

CRISTINA DE SOUZA SPINELLI

todo mundo saiu e
esse silêncio
agora me devora
lá fora
começa
a chover
de novo
dizem
ser presságios
de coisas boas
não sei mais
no que crer
vivo
entre
vitórias e derrotas
esse
silêncio grita
profana minha paz
a poesia
me relaxa
me faz ver anjos
em meio ao meu caos
todo mundo se foi
só eu fiquei
com este agora
barulho do silêncio
e lá fora
chove