7 de nov de 2016

ANNE KISSIA

enfim
posso
te escrever
enfim
posso
declamar
a ti
uma poesia
neste
silêncio
que habita
em mim
e nesta solidão
que é minha armadura
enfim
visto-me
de ti
e mergulho
no êxtase
de tua alma
e bebo no cálice
da paz tua beleza
e me
ajoelho
diante de ti
enfim
deixo-te
poucas palavras
diante do que deveria dizer
aqui
no escuro de mim
agora
há teu brilho
e o efeito de ti
sobre mim