10 de nov de 2016

ADRIELLE ALMEIDA

sigo
escrevendo
sem muito
vocabulário

sem muita
intenção
sigo
abusando
da inspiração
deixando
que o coração
dite o sentir
sem muito
querer
sigo
passeando
por este jardim
descobrindo
novos perfumes
novas cores
sem muito
saber
sigo
por este atalho
por um caminho
sem saída e vou
porque é o que tenho
porque é o que me resta
seguir
sem nada