"Se procura prazer, poderá encontrar aqui as suas mais diversas formas. Há quem procure palavras, há quem procure belas imagens, há os curiosos, os que admiram minha maneira de escrever. Uns julgam erótico. Outros julgam ser sensual e uns apenas lêem as palavras aqui escritas. Isso é algo que não cabe a mim julgar. Sei das minhas intenções... Sei do meu amor pela poesia... Sei da minha infinita sede de escrever..."
SEJA BEM VINDO - 9 ANOS DE POESIA! ! !

FÃS DE CARTEIRINHA

10 de nov de 2016

ADRIANA GARNIERO

abri
a torneira
do meu sentir
deixei
que tudo
escorresse para fora
de mim
abri
as janelas
deste meu velho
mundo
abri
as portas
tirei o tapete
tirei o pó que me cobria
me mudei
de lugar
troquei minhas fronhas
amareladas
joguei o perfume fora
tirei as farpas
e os espinhos
deixei
a torneira aberta
e água
não para de correr
e não
não me afogo