8 de nov de 2016

ADRI ALEIXO

é assim
subo
neste barco
e deixo
que a correnteza
me leve

se não houver
eu remo
ou me deixo
ficar a deriva
poesia
é assim
um arfar
de momento
o que explode
dentro de mim
em silêncio
é amor
que ainda não tem nome
e nem forma
apenas som
sem ritmo
é assim
barco
a favor
de nada