22 de out de 2016

VELHOS CAMINHOS

desejo
apenas
ir

pelos caminhos
que já conheço

não me cabe
mais
me perder

não me cabe
mais
tantas paixões
mundanas

estou velho
de alma corroida
cheio
de dores

articulações
fracas
e o coração
embrutecido

quero
os mesmos
caminhos

os conheço
melhor que ninguém

não me cabem
mais
novos passos

e os sorrisos
não me enganam mais