22 de out de 2016

TUAS SOMBRAS MINHAS

vejo
tuas sombras
habitando
minhas trevas

sinto
no vento
que sopra
minhas incertezas
o perfume
adocicado
do teu veneno

na água
o gosto amargo
do teu beijo

sinto
nas noites
sem lua
a nudez proibida
dos teus tenros
pecados

sinto
tua morte
deixando na tua sombra
das tuas ruas
sujas

jogado pedaços
do coração meu
quebrado