24 de out de 2016

ESQUECIDO

eu
me vi
escorrendo
pelo canto
dos teus olhos

eu
me vi
se desfazendo
o descaso
que crescia
dentro
do teu peito

me procurei
e não mais
me achei
nos reflexos
dos teus olhos

ruas vazias
pés descalços
eu mendigando
refém das escolhas erradas

eu
me vi
sucumbir
com a vida cheia vida
e nem as mãos
me agarravam mais

meu espaço
eu me vi
desfeito
inigualável
inesquecível
e esquecido