1 de ago de 2016

NÃO É SÓ SENTIR

não
é só sentir

não
é só
vento

nem só amor

é temporal
anormal
fúria

é instante
tormenta

não é só amar
quem dera fosse

é febre
que dá e passa

é morrer
e continuar vivo

não são somente flores
há em tudo
espinhos