30 de jul de 2016

FLUINDO

deixo
fluir
não penso
nem repenso

apenas
escrevo
quando se faz
em mim
silêncio

quando
há em mim
paz

quando
há desejos
secretos

quando
os olhos
fogem

e quando
corpos se buscam

deixo fluindo
e escrevo