13 de mar de 2016

AMAR À TOA

resolvi
por um tempo
ficar longe
de mim
longe
da minha paz
de poesias
longe
dos sentimentos
vivendo
apenas

resolvi
me deixar
guardado
num báu
debaixo
da cama
cheio de pó
e protegido
de mim
e deste meu
coração
aventureiro

arrisquei
ainda assim
voar
por mares
rasos
e mergulhar
em abismos
que eram menores
do que sopros
de instantes

dai
voltei
e achei
tudo pior
mundo sem sentimentos
e pessoas
vazias

chorei

e resolvi
me deixar
guardado
afinal
pra que desperdiçar
tanto
amar à toa