25 de nov de 2015

VOCÊ NÃO IMAGINA

você
não imagina
o que sinto

você
não pode sentir
a dor que sinto

você não tem
pernas
nem fôlego
para percorrer
meu caminho

você
não imagina
minha lágrimas
derramadas
em teu seco rio

terra infértil
das coxas flácidas

você
não imagina
o teu depois
depois que tudo passar
e eu enfim
depois de tudo
te esquecer