25 de nov de 2015

SE EU ME ENTREGAR

seu eu me entregar
fudeu
perco o chão
meu amor próprio
minha razão
voo sem asas
caio
tropeço
vivo todos os delírios

seu eu me entregar
nem mesmo o meu amor resisti
nem mesmo eu
sou a intensidade mórbida
de quem ama
de ama mais
ama a mais
ama além de tudo o que devia

se eu me entregar
fudeu