5 de nov de 2015

DEPOIS DE TUDO

vou
te deixar
guardada
em meu silêncio

vou
te respirar
sozinho
nas minhas
madrugadas
por ai

vou
te beber
em cálices
do meu eu
e deixar
no meu sentir

vou
cuidar
das tuas
rosas
como se elas
estivessem
em meu jardim

vou
te esquecer
depois
de tudo
e deixar
que tudo
depois
devagar
se desfaça