2 de nov de 2015

APRENDI TARDE DEMAIS

demorei
para
entender
que não posso
querer
nada
devo
viver
sem querer
nada
sem esperar
nada
sem desejos
sem
sonhos
devo
matar
as expectativas
devo
suicidar
meus sonhos
nas forcas
do meu querer
e o que faço
com o
amor
ele sobrevive
da esperança
do amanhã
aprendi
a não mais querer
nada
os sonhos
não me pertecem