7 de ago de 2015

RENATA PRANDI

agora
me calo
debruço
e deixo
que a poesia
fale por mim
não quero
deixar meus vestígios
minhas impressões
quero
apenas que a poesia
escorra
porque
tu és beleza
que faz da poesia
desabafo
porque
tu és a essência
pura
da vida
que acontece
todos os dias
me calo
e deixo
que a poesia
aconteça
quando apenas te olho
e tua imagem
fica
pairando
me calo
debruço na poesia
e deixo
ela falar por mim
deste teu encanto
que é pra mim
é tanto...