14 de ago de 2015

PROMESSAS

tuas
promessas
de bocas
vazias
ficaram
no ontem

tua
sorte
feita
de poesias
e tuas
escorridas
como fontes
de águas
ressequidas

tuas
promessas
ficaram
no ontem
agora
hoje
esquecidas

insistir
neste
acaso
e rasgar
papéis
passado

hoje
dias diferentes
depois
da chuva
poças secas
sem água
e nem vestígios
da chuva
que choveu