5 de ago de 2015

PIPA SEM VENTO

derrepente
no sol
do meia dia
lembrei-me
de ti
do riso morto
que havia
derrepente
no sol
daquela tarde
lembrei
da grama
verde
do parque
e nós dois
separados
pela distância
que havia
entre nós
e eu sou
então que sempre
houve
derrepente
depois
que sol se foi
lembrei
que era pipa
no céu
sem vento
sem linha
caindo
em lugar algum
derrepente
lembrei
de ti
e rapidamente
tratei
de esquecer