"Se procura prazer, poderá encontrar aqui as suas mais diversas formas. Há quem procure palavras, há quem procure belas imagens, há os curiosos, os que admiram minha maneira de escrever. Uns julgam erótico. Outros julgam ser sensual e uns apenas lêem as palavras aqui escritas. Isso é algo que não cabe a mim julgar. Sei das minhas intenções... Sei do meu amor pela poesia... Sei da minha infinita sede de escrever..."
SEJA BEM VINDO - 9 ANOS DE POESIA! ! !

FÃS DE CARTEIRINHA

5 de ago de 2015

PIPA SEM VENTO

derrepente
no sol
do meia dia
lembrei-me
de ti
do riso morto
que havia
derrepente
no sol
daquela tarde
lembrei
da grama
verde
do parque
e nós dois
separados
pela distância
que havia
entre nós
e eu sou
então que sempre
houve
derrepente
depois
que sol se foi
lembrei
que era pipa
no céu
sem vento
sem linha
caindo
em lugar algum
derrepente
lembrei
de ti
e rapidamente
tratei
de esquecer