3 de ago de 2015

NOITES EM TI

não
te escondas
nestas
tantas
noites que há
em ti

não
vista
teu corpo
com o escuro
destas mesmas tantas
noites que há
em ti

não
deixa
estes teus olhos
negros
perdidos
nas madrugadas
de todas as noites
que há
em ti

vem
mostra
teus braços
num abraço
nada insano
abraça
teu silêncio
nestas tantas noites
em há
em ti