11 de ago de 2015

MUNDO

tentei
abraçar
o mundo

amar todo
mundo

o mundo
é grande demais
meus braços
pequenos

tentei
declamar
alegrias
mas havia um manto
oculto
no semblante
do mundo

o mundo
não é mais o mesmo
nem mais
as poesias
e os poetas
e os bebados
e os malandros

não há mais o
saudosismos
nem a boemia

tentei mudar
o mundo
e foi o mundo
que mudou
o que havia em mim

braços fechados
abraços vazios