5 de ago de 2015

MAR DE AMAR

é
na tua
cama
minha sepultura

é
no teu
desejo
minha
insensatez

é no
teu corpo
meu abismo

no teu silêncio
minha dor

é na tua
vida
minha rua sem saída

nas tuas
mãos
alegrias que escorrem

é no teu
olhar
que meu olhar
morre
e na tuas lágrimas
que minhas lágrimas
evaporam

para um céu
sem céu
para um mar
sem amar