19 de ago de 2015

INSTANTES QUE PASSAM

que
de algum
modo
eu
sirva
de insipiração
ou não

que
de algum
modo
eu
sirva
de caminho

que eu
possa
ser a ponte
o voo
a noite
de poesias

que
de algum
modo
a poesia
que deixo
fique

não quero
nada mais
quero
ser o alento
a calmaria
o instante
que passa