23 de ago de 2015

FOLHAS EM BRANCO


solto
por ai
folhas
de branco

ninguém
mais lê
poesia

ninguém
mais
quer saber
de nada

do outro
do aperto
no coração

cada um por si
se basta
amores sozinhos
amores desesperados

solto
por ai
as poesias
que não escrevo mais
estão em mim
impregnando
minha alma
de um existir
que deixou há muito
tempo de existir

soltos
por ai
folhas em branco