2 de ago de 2015

EU SEMPRE

eu sempre
caio
eu sempre
mergulho
nas profundezas
do amor que sinto
eu sempre
despenco
não recuo
não tenho medo
eu sempre
me entrego
as águas
desse rio
eu sempre
busco o mar
que importa
se é amor
ou não
se há sentir
ou não
se é só encanto
se é só desejo
de pele
se é desejo
que passa
eu sempre
mergulho
no raso
sentimento de pessoas
rasas
superficiais
ao que tenho
ao que sinto