21 de ago de 2015

EU POSSO

eu
posso
inventar
sentimentos
e delírios

eu
posso
inventar
uma paixão
um amor
assim
derrepente

eu
posso
mergulhar
num mar
raso
de emoções

eu
posso
criar
em mim
um mundo
perfeito

eu
posso
declamar
poesias
e nada em rios
de palavras

eu
posso
ir
e ficar
voar
e sentir a morte
em mim
e deixar
que a vida
fique

eu
posso
viver do amor
e morrer
do amor que sinto